segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

ABSTINÊNCIA

ABSTINÊNCIA

QUERO ME ABSTER DE VOCÊ
SEM TER MEDO DE MORRER
UMA RENÚNCIA VOLUNTÁRIA
SEM CHORAR E SEM SOFFRER

VOU SAIR DO LABIRINTO
DESSA PENA DECLARADA
SAIR DOS MEUS CALAFRIOS
QUE NUNCA ME LEVAM A NADA

DEIXA OS MEUS LÁBIOS SECOS
ESSA MINHA ABSTINÊNCIA
E VERTIGENS A TODA HORA
MUDA MINHA APARÊNCIA

QUANDO NÃO TE TENHO PERTO
TENHO DISTÚRBIOS DE HUMOR
SENSAÇÃO DE CABEÇA VAZIA
SEM ESSÊNCIA, SEM VALOR

NÃO TE QUERO,  MINHA DROGA
VOU ME ABSTER DE VOCÊ
NÃO QUERO MAIS DEPENDÊNCIA
EU VOU VOMITAR VOCÊ.

SEM VOCÊ NAS MINHAS VEIAS
TALVEZ  MORRA DE TREMORES
MAS LOGO SEREI CURADO
"VIAJAREI" NOUTROS AMORES

Nenhum comentário:

Postar um comentário